quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A INFLUÊNCIA DOS ASTROS - texto já publicado anteriormente



Este texto foi extraído do Almanaque do Pensamento de 1986 e está sendo publicado agora com a autorização expressa da Editora do Pensamento, através do seu Presidente Ricardo Riedel.

A INFLUÊNCIA DOS ASTROS


A astrologia muitas vezes tem sido entendida, mesmo por pessoas que com ela trabalham, como um estudo de caráter cientifico e passível de ser provada materialmente.
Segundo esse modo de pensar (o Sol, a Lua e os planetas do sistema solar) seriam portadores de influências, mais sutis do que as materiais, com as quais atingiriam a superfície terrestre, influenciando as pessoas, a humanidade e tudo que aqui acontece. Essas “influências” recebem muitos nomes: bioastrológicas, magnéticas, bioenergéticas, astrais, etc. Mas nada disso está definitiva e cabalmente provado.
A ciência oficial discute, com muita propriedade, todos os argumentos que tentam provar a influência de algum tipo de “energia” dos planetas. As “vibrações de Marte”, os “influxos de não sei quem” levam a Astrologia a um poço de desconsideração, pelas mentes de bom senso.
A Astrologia só faz sentido quando entendida por um prisma mais amplo e psicológico. Alias um psicólogo consegue entender melhor as reais características da Astrologia devido à natureza do seu campo de ação, do que um astrônomo ou astrofísico.
Tentar dar à Astrologia um caráter de “ciência”, através de teorias que a aproximem da astronomia e da astrofísica é tentar defendê-la com as armas erradas.
Ele utiliza sim dados astronômicos, mas de um modo muito simples e apenas com a finalidade de montar um esquema simbólico da posição dos astros, que se chama “Mapa astrológico”.
No mapa, os astros deixam de ter um significado astronômico e passam a ter um significado puramente simbólico.
Vamos explicar: o melhor modo de compreender essa ideia é através do já gasto conceito da “Tabua Esmeraldina”: Verdadeiro sem falsidade, exato e absolutamente certo; o que está embaixo é análogo ao que está em cima e o que esta em cima é análogo ao que está em baixo para a perpetuação do milagre do Todo-Único.
As mesmas leis e princípios que ordenam a existência material do sistema solar, com um determinado número de elementos orbitando em torno de um ponto central que os ilumina e une, ordenam também a existência psicológica do ser humano, com o mesmo número e qualidade, e o mesmo posicionamento gravitacional, em torno de um centro.
Por exemplo, no céu existe um planeta chamado Marte e no universo psicológico existe um principio, relativo a esse planeta, que tem características especificas ligadas à energia de ação e à luta.
Isso não porque o planeta Marte envie uma “energia marcial” que faça as pessoas guerrearem, mas sim porque o equilíbrio natural das coisas, para ser mantido, necessita, seja no céu como no universo psicológico, de uma componente determinada, que existe sob a forma de “Planeta Marte” no céu e de “característica de energia de ação e de luta” no homem.
Os dois universos foram criados, abaixo e acima, analogamente. A Tábua Esmeraldina estabelece uma relação de analogia e não de interinfluência: o que encontramos no céu é uma referência aos processos que, interior e exteriormente, o homem vivência. Assim, os componentes do sistema solar são lidos por um astrólogo como símbolos do universo humano.
É muita arrogância humana achar que o homem foi criado sem estar submetido às leis rígidas e universais como estão os planetas e todos os astros do firmamento. Essas leis, difíceis de serem percebidas no homem, estão materialmente visíveis nas órbitas astronômicas dos corpos celestes.
Os dados astronômicos de posição dos astros ganham assim um caráter de outra natureza: dizem qual é o momento de experiência que está sendo vivido, seja em que universo for.
Pela posição de Vênus, de Marte e de Mercúrio, no céu na hora do nascimento de uma pessoa, pode-se saber sob que tipo de momento recebeu sua mais definitiva caracterização de afetividade, (cujo símbolo é Vênus), de capacidade expressiva (cujo o símbolo é Marte) e de intelecto (cuja o símbolo é Mercúrio).
Pode-se até dizer que naquele momento, a “energia” que a tudo envolvia tinha uma característica venusiana, marcial ou mercurial, mas deve-se ter em conta que essa “energia” não vem dos planetas, mas que eles também estão sob essa influência, agindo de acordo com ela, como nós. Com uma significativa diferença: os planetas recebem essa “energia” e cada um deles “sabe” metabolizá-la de maneira a manter o equilíbrio do sistema solar, que ao que consta, remonta há muito tempo.
No homem essa “energia” é recebida e as porções de seu psiquismo, (o intelecto, a afetividade, a objetividade, a esperança, a capacidade de ação, a receptividade, etc, etc,) a metabolizam sem conectarem-se, gerando aquilo que todos os homens conhecem: os conflitos internos e externos, provenientes, é verdade, dos tempos mais recentes que a harmonia planetária, mas presentes desde os registros históricos mais antigos.
Os planetas são símbolos estáveis porque conseguiram formar um sistema unido, a partir da “energia” que lhes cabe. O homem ainda não. Mas isso pode ser conseguido, sendo a finalidade da Astrologia apenas essa: a partir do conhecimento astrológico, conhecer qual é o universo que devemos harmonizar para vivermos com equilíbrio.
Pode parecer pouco ou banal, mas é de proporções astronômicas; literalmente.
Mais importante do que tecer teorias a respeito é reconhecer experimentalmente a existência de uma analogia de leis às quais estamos ligados, coisa que poucos se dão ao trabalho.
Enquanto o homem não souber o que seu universo pessoal contém, como poderá organizá-lo de modo equilibrado?
O conteúdo do universo pessoal é dado pelos dez astros considerados pela Astrologia (O Sol, a Lua e os oito planetas); são eles que ativam todas as motivações humanas, através dos demais elementos do mapa (os signos, as casas, os aspectos, etc). Cada um possui uma função que deve ser respeitada, pois é imprescindível e divina: sua ausência seria fatal.
A partir do respeito para cada uma dessas funções, tanto em si próprio quanto nas outras pessoas, pode-se estabelecer uma relação equilibrada. Não um respeito moralista, no melhor estilo beato, mas um respeito, no mínimo, de bom senso para aquilo que existe e é iniludível. Mas aqui já caímos fora do campo estritamente astrológico...
Voltemos a ele, concluindo que todas as tentativas de provar ou reprovar a Astrologia nas cadeiras da ciência oficial jamais terão alguma utilidade. É mais objetivo conhecer-lhe a eficiência.
O psicólogo C.G. Jung faz o seguinte comentário a respeito do I Ching, o grande clássico do conhecimento chinês, que casa perfeitamente com o conhecimento astrológico, sem desculpas ou explicações baseadas num falso cientificismo:
“Não oferece fatos, nem poder, porém, para os amantes do auto-conhecimento, da sabedoria - e esses existem - , parece ser o livro indicado. Para alguns parecerá claro como o dia, para outros, sombrio como o crepúsculo; e para outros, ainda, obscuro como a noite....Que o deixem seguir para o mundo em beneficio daqueles que sejam capazes de discernir seu significado.”
ALMANAQUE DO PENSAMENTO DE 1986.
COM A AUTORIZAÇÃO DA EDITORA PENSAMENTO
EM 23/07/2009

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

astrologia #astrologo Rubens Rodrigues signo signos fernando pessoa horoscopo lua mar portuguez previsões #astrologia amor planetas revolução solar casas horóscopo lilith mapa poeta previsão previsões astrológicas sexo sol negro #astrologo #interpretação #signos 2011 ano novo ascendente astrologos capricórnio historia horoscopo da lua lua negra mapa astrológico netuno planeta plutão regente saturno signo capricórnio signo touro áries #facebook #sexo. a influencia dos astros aquario associação brasileira de astrologia cancerianos consulta contato dilúvio dinheiro empresarial equinócio facebook filosofia geminianos gêmeos história horoscopos júpiter lua em peixes mapas mar portugues morte olavo de carvalho pessoas poema poemas poesia preço signo escorpião signo libra signo sagitário signo virgem sinastria sol invictus solstício tarot vênus zodiáco #Rubens Rodrigues #astrologos #empresas #fetiches #lilith #mulher #mulheres. #planetas #praça da sé #priapo #relacionamentos #simbolismo #são paulo #vinicius #viniciusdemoraes 14 2012 2014 3d Antonio Macedo Egito Moisés Noé Sol aba ama ambição amizade amável aniversário antonio abujamra aquarianos aquário arianos aries arte astral astrogologia astrologia diaria astrologicas astrológicas astrólogos astrônomos aventura babilonios beleza bertioga biblia business cabeça calda capricornianos cecilia meirelles celeste censura cinema compatíveis computadores conflitos consciência consultar criança interior curso câncer deus dia das bruxas diabo divino dor doze dragão dívidas eclipse ego elegância emagrecimento empresas estrela estrelas extase feminina fernandos fernão magalha~es festas pagãs finados frases. futuro férias ganância halloween homens horóscopos ilusões impulso destruidor individual inferno astral inferno zodiacal influência inimigo julgar jupiter leoninos leste leão liberdade ligue lilit lua em capricórnio lua em câncer lua em escorpião lua em gêmeos lua em leão lua em libra lua em sagitário lua em touro lua em virgem lunares mapas astrologicos mar mar portuguez. signo leão mario sá carneiro marte meio do ceu mente superior mephistopheles mercurio mistérios mito moda morre mulher método nascimento natal necessidades nodos novo signo objetividade ofiuco ofíuco organização paixão países personalidade personalidades pesquisas pessoal piscianos. lâmpada poesias poetas portugues portuguez praia predições presente presenteie preços priapo profissional prrevisão astrológicas príapo próximo ano. aniversário. páscoa quase morte quem realização relacionamento relacionamentos relações pessoais retorno revolução romance sagitarianos sagitário samhain saturnália sigilo signo aquário signo ascendente signo cancer signo de peixes signo escopião simbolo sinarj solar solidariedade suméria taurinos tempo touro trabalho transformação urano vendo venus vida virgem virginianos. librianos. escopianos você zodiaco